Saiu o livro Visions, Prophecies, and Divinations

LIMA, Luís Filipe Silvério, MEGIANI, Ana Paula Torres (org.). Visions, Prophecies And Divinations. Early Modern Messianism And Millenarianism In Iberian America, Spain And Portugal. Leiden/Boston: Brill, 2016.

Publicado pela Brill, o livro traz capítulos escritos por pesquisadores do Brasil, Portugal, Itália e EUA sobre o messianismo e milenarismo nos Impérios Ibéricos na Época Moderna. Organizado por Luís Filipe Silvério Lima e Ana Paula Torres Megiani, ele é um resultado deste projeto de pesquisa e também do colóquio que ocorreu em 2012, em São Paulo, na Casa de Portugal. Para saber mais sobre o livro ou adquiri-lo, visite o site da Brill . Se quiser dar uma olhada inicial nos capítulos, vá ao GoogleBooks.

Anúncios

O Projeto

A proposta desta pesquisa é investigar as formulações e movimentos profético-políticos em Portugal, Inglaterra e nas Américas ao longo do século XVII, com foco nas interpretações de Quinta Monarquia e de Quinto Império a partir dos sonhos sobre os cinco reinos de Daniel, Nabucodonosor e Esdras, com destaque para os períodos de confrontos ou reorganização políticos, a saber, a Restauração Portuguesa e a Revolução Puritana. Pretende-se, mais do que um estudo comparativo, mapear as circulações de textos, referências, idéias comuns entre os homens da quinta monarquia, sebastianistas e joanistas, bem como identificar a trajetória desses personagens, procurando as conexões possíveis e os embates existentes entre as diferentes formulações. Por meio da dentificação desses circuitos e da comparação das semelhanças e diferenças dos projetos, pretendemos investigar essas interpretações como chave para refletir sobre as diferenças e proximidades entre as respostas dadas pelo catolicismo tridentino e protestantismo calvinista e puritano aos problemas ligados à constituição dos conceitos de império, monarquia, república, poder, soberania e governo no séc. XVII, bem como a sua ampliação para o Novo Mundo. O esforço neste sentido tem também como meta implantar na Unifesp a área de História Moderna e, particularmente, da Cultura Política do séc. XVII. Por meio de uma história conectada e da constituição de um repertório documental, pretende-se criar possibilidades aos professores, pesquisadores e alunos no Campus Guarulhos da Unifesp de ampliarem as áreas de investigação sobre a Cultura Política no Antigo Regime.